Associação Comercial, Industrial, de Prestação de Serviços e Agropecuária de São Borja – ACISB

Contate-nos: (55) 3430-9595 Fax: 3430-1566
Horário: 8.00h as 12h - 13.30h as 18h, Sábado: 8h às 12h
Rua Dep. Olinto Aramy Silva, 1061, Centro, São Borja(RS)

Voluntariar: reconhecimento, satisfação pessoal e oportunidade de crescimento

Voluntariar: reconhecimento, satisfação pessoal e oportunidade de crescimento

Publicado em 27 de agosto de 2016

Desafio Voluntário já foi realizado em outras regiões do Estado. Agora é a vez da Fronteira Oeste!

Desafio Voluntário já foi realizado em outras regiões do Estado. Agora é a vez da Fronteira Oeste!

Abdicar, ainda que por um curto espaço de tempo, das suas atividades para olhar e beneficiar o outro com alguma forma de ação, sem o interesse em lucrar com isso: essa é uma atitude voluntária. Cada vez mais pessoas tem se engajado nesta causa através da atuação por iniciativa própria ou nas ONG’s, as quais englobam o chamado “Terceiro Setor”.
A doação de tempo para cada voluntário depende da sua carga horária, seja ela no trabalho, em casa ou na escola/faculdade. Conforme a ONG Parceiros Voluntários (que possui uma Unidade na Associação Comercial, Industrial, de Prestação de Serviços e Agropecuária de São Borja – ACISB), é necessário o comprometimento de, pelo menos, 4h de trabalho voluntário semanal pelas pessoas cadastradas para tal atuação.
Em São Borja, o voluntariado organizado pode ser visto pelas atividades promovidas também pelas Escolas participantes do projeto “Tribos nas Trilhas da Cidadania”, promovido pela Parceiros. Conforme a coordenadora da Unidade local, Janine Fontela, “o projeto das Tribos envolve três linhas de atuação, as Trilhas, que focam em ações voltadas ao Meio Ambiente, à Cultura e à Educação para a Paz”, esclarece.
A atividade voluntária traz benefícios para os dois lados: quem voluntaria tem como recompensa a satisfação pessoal; quem recebe a ação é recompensado com troca de experiências. Mas além disso, os benefícios podem ser vistos também na saúde dos voluntários: pesquisa realizada pela Parceiros Voluntários traz que, em menos de 12 meses de trabalho voluntário:
78% dos pesquisados afirmaram que seus níveis de estresse diminuíram;
94% dos pesquisados afirmaram que ser voluntário melhorou seu humor;
95% acreditam que estão transformando a sua comunidade em um lugar melhor;
e 96% disseram que o trabalho voluntário enriqueceu seu propósito de vida.
Os voluntários tem duas datas especiais no calendário para comemorar os seus feitos: no dia 05 de dezembro comemora-se o Dia Internacional do Voluntariado, alusão as iniciativas realizadas por todo globo; e o dia 28 de agosto, Dia Nacional do Voluntariado. Neste ano, a Parceiros Voluntários está promovendo o “Desafio Voluntário” em diversas regiões do Estado. Na Fronteira Oeste, o Desafio chega no dia das comemorações à data nacional: entre os dias 26 e 28 de agosto, São Borja e Uruguaiana estarão “competindo” entre si, com registros de ações realizadas por empresas e pessoas físicas de todas as idades. Para participar é preciso se inscrever junto à Unidade, na ACISB.
Vale dizer que atualmente, existe uma espécie de “profissionalização do voluntário”, quando ele se dedica de forma mais permanente a atuar nas organizações, diferente da pessoa que realiza atividades mais esporádicas e pontuais. Ambas trazem importantes benefícios e resultados positivos, tanto pessoal quanto socialmente observado.
Ficou interessado? Saiba como ser um voluntário, esclarecendo suas dúvidas com a Unidade da Parceiros Voluntários na ACISB, através do e-mail [email protected] ou do fone 55 3430 9595, com Janine.

Segundo definição das Nações Unidas, “o voluntário é o jovem ou o adulto que, devido a seu interesse pessoal e ao seu espírito cívico, dedica parte do seu tempo, sem remuneração alguma, a diversas formas de atividades, organizadas ou não, de bem estar social, ou outros campos…” Em recente estudo realizado na Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança, definiu-se o voluntário como ator social e agente de transformação, que presta serviços não remunerados em benefício da comunidade; doando seu tempo e conhecimentos, realiza um trabalho gerado pela energia de seu impulso solidário, atendendo tanto às necessidades do próximo ou aos imperativos de uma causa, como às suas próprias motivações pessoais, sejam estas de caráter religioso, cultural, filosófico, político, emocional.

Por Canal de Relacionamento da ACISB
Jornalista responsável: Mirela Ferreira (MTB 18.356)