Associação Comercial, Industrial, de Prestação de Serviços e Agropecuária de São Borja – ACISB

Contate-nos: (55) 3430-9595 Fax: 3430-1566
Horário: 8.00h as 12h - 13.30h as 18h, Sábado: 8h às 12h
Rua Dep. Olinto Aramy Silva, 1061, Centro, São Borja(RS)

Programas de voluntariado podem ser um diferencial no mercado

Programas de voluntariado podem ser um diferencial no mercado

Publicado em 31 de agosto de 2016

Em entrevista, Francisco Teixeira Neto fala sobre a importância de incentivar o voluntariado nas organizações.

Em entrevista, Francisco Teixeira Neto fala sobre a importância de incentivar o voluntariado nas organizações.

Para evidenciar a importância das atividades que valorizam o capital humano e estimulam o fortalecimento da comunidade, celebra-se, no dia 28 de agosto, o Dia Nacional do Voluntariado. De acordo com o especialista de projetos da FNQ, Francisco Teixeira Neto, assumir compromissos com viés social pode ser um diferencial para as organizações que estimulam a valorização das pessoas por meio de boas práticas e programas de incentivo.

Confira, abaixo, como essas ações podem agregar valor às relações entre as organizações, as pessoas e a comunidade, em entrevista com o especialista:

Qual a importância do voluntariado para a geração de valor?
O trabalho voluntário tem uma função social muito maior do que as pessoas normalmente imaginam. É benéfico tanto para quem recebe ajuda quanto para quem o exerce, uma vez que pode gerar valor para as organizações, as pessoas e a sociedade como um todo, independentemente se essa contribuição é organizacional ou individual. Trata-se de um exercício de cidadania em que todos ganham. Pode ter conotação assistencial ou para fomentar o desenvolvimento social.

Como incentivar os colaboradores a participarem de programas voluntariados nas organizações?
Não apenas nos programas desenvolvidos pelas organizações, é preciso incentivar todas as causas em que se acredite, seja no tempo livre ou em atividades exercidas no ambiente corporativo. O que tem sido visto são empresas que permitem aos seus colaboradores utilizarem parte do horário de trabalho para a realização de atividades de voluntariado apoiadas pela organização. Podem ser tanto de caráter assistencial, quanto em processos mais estruturados que visem ao desenvolvimento comunitário.

Qual o ganho para a empresa e para as pessoas ao participarem de iniciativas como essa?
Vejo pelo menos dois ganhos para as empresas ao incentivar o voluntariado:
1) fortalecimento de sua imagem junto à comunidade, pois seu apoio normalmente repercute positivamente no ambiente onde a empresa está inserida.
2) seus funcionários passam a compartilhar experiências com outras realidades, profissionais, , o que pode agregar conhecimento, servir de inspiração e até despertar ideias de melhorias a serem implementadas em sua própria empresa. Um exemplo disso é o trabalho voluntário como examinador do Prêmio Nacional da Qualidade® (PNQ) ou como avaliador do Prêmio MPE Brasil, nos quais o colaborador é capacitado e tem a oportunidade de conhecer práticas de gestão de outras empresas, as quais podem acarretar insights, reflexões e melhorias nas práticas de gestão da própria organização que libera o profissional.
Para os profissionais que atuam, por sua vez, o ganho é a oportunidade de exercer a cidadania em prol do bem-estar comum. Isso geralmente traz muita satisfação e alegria, afinal, como diz o ditado árabe: “um pouco da fragrância fica na mão daquele que dá as rosas”.

Você acredita que ter programas de voluntariado nas organizações pode ser um diferencial no mercado? Por quê?
Sem dúvida, organizações que realizam programas de voluntariado normalmente projetam uma imagem positiva junto ao mercado em que atuam, o que acaba sendo um diferencial competitivo perante a concorrência, pois isso as posiciona como organizações cidadãs e, portanto, com mais chances de ganhar a preferência do consumidor na necessidade de aquisição de produtos ou serviços. Além disso, programas de voluntariado podem, ainda, servir para o desenvolvimento comportamental dos envolvidos na medida em que esses acabam tendo a oportunidade de adquirir ou desenvolver outras competências como a generosidade e a cooperação, que são extremamente valiosas no mundo corporativo.

Ao falarmos sobre voluntariado, pensamos em responsabilidade social, porém, sabemos que existem outros tipos, como por exemplo, os avaliadores do PNQ, MPE e PSMN. Qual a importância deles para a melhoria da gestão brasileira e como estimular a participação dessas pessoas nessas premiações?
Anualmente, milhares de voluntários são capacitados para realizar visitas para avaliar a maturidade da gestão de organizações de todos os portes e segmentos. Esses profissionais produzem relatórios apontando os pontos fortes e as oportunidades de melhoria na gestão das organizações visitadas, o que possibilita, a partir dessas devolutivas que são enviadas, que elas implementem melhorias em sua gestão. Por exemplo, nos processos de avaliação e reconhecimento da gestão promovidos pela FNQ – Prêmio Nacional da Qualidade® (PNQ), Prêmio MPE Brasil, Prêmio SEBRAE Mulher de Negócios, entre outros –, os profissionais envolvidos têm a chance de aprimorar seus conhecimentos teóricos e práticos sobre gestão empresarial.
Essa é nossa maneira de prestar serviço ao país, que se beneficiará tanto em aspectos sociais quanto de competitividade, na medida em que tiver mais e mais organizações com excelência em gestão. Os processos de premiação são anuais e os interessados devem procurar a FNQ para receberem mais informações sobre como podem atuar e os benefícios que isso que lhe acarretará.

Fonte: Fundação Nacional da Qualidade