Associação Comercial, Industrial, de Prestação de Serviços e Agropecuária de São Borja – ACISB

Contate-nos: (55) 3430-9595 Fax: 3430-1566
Horário: 8.00h as 12h - 13.30h as 18h, Sábado: 8h às 12h
Rua Dep. Olinto Aramy Silva, 1061, Centro, São Borja(RS)

História, tradição e cenário: momentos de um Café da Manhã

História, tradição e cenário: momentos de um Café da Manhã

Publicado em 23 de novembro de 2016

Empresa está no mercado cuteleiro há mais de 100 anos.

Empresa está no mercado cuteleiro há mais de 100 anos.

Promover o empreendedorismo, a troca de conhecimentos, o benchmarking e gerenciamento das redes de contatos fazem parte do dia a dia da ACISB e da CDL. Além disso, está o foco no desenvolvimento das organizações que movem a economia local, em especial os setores da indústria, do comércio, da prestação de serviços e da agropecuária, que são representados pelas Entidades em São Borja. Por isso, há 86 edições, é realizado o “Encontro Troca de Experiências no Café da Manhã” em parceria com as unidades do Sistema “S” na cidade (Senac, Sebrae e Sesc mais o Sindilojas) e com o Comitê Regional da Qualidade.
A reunião de empresários é marcada por uma recepção às 07h da manhã, a cada 30 dias, com a presença de um empresário ou consultor reconhecido pelo seu trabalho. Neste ano, passaram pelo evento temas como educação, economia, comunicação, gestão e cultura, sempre observando o impacto de cada um destes setores no modo de vida local.
Neste dia 23 de novembro, a ACISB encerrou o ciclo de Cafés da Manhã de 2016, com a participação do diretor da Indústria de Facas Coqueiro – da cidade de Arroio do Meio –, José Airton Brutti, compartilhando o aprendizado adquirido como professor universitário e gestor.
A história da “Coqueiro” se confunde com a formação do Rio Grande do Sul, já que a indústria era uma das importadoras de lâminas já no século XIX: o material forjado vinha diretamente da Bélgica e aqui recebia os cabos feitos artesanalmente. Ainda no mesmo local onde iniciou sua história, a Coqueiro hoje está localizada em uma região que conta com outras oito indústrias cuteleiras e diversos artesãos, que traduzem no aço a força e a persistência do povo gaúcho.
Brutti lembrou que a marca Coqueiro é referencial em tradição: “em todas as cidades pelas quais já passei e com praticamente todos os gaúchos que conversei tem uma ‘Coqueiro’ em casa que era de um avô, de um pai ou de algum outro ascendente e que vem ficando na família de geração em geração com uma herança”, enfatiza.
A Coqueiro conta com uma trajetória de expansão no mercado internacional, auxiliada pela facilidade da internet (a loja on line tem todos os modelos disponíveis na indústria) e pode ser vista em países como Estados Unidos, Japão, Itália e Chile, bem como em Estados brasileiros como o Mato Grosso do Sul, onde é representada há 60 anos pela mesma empresa. Em São Borja, as Facas Coqueiro podem ser encontradas na loja Sete Povos Tchê.
Os encontros do Café da Manhã na ACISB serão retomados em março de 2017. Até lá a Entidade programa outras atividades para a integração dos associados, como o Jantar de Confraternização dos Associados, que será realizado no dia 03 de dezembro.

Confira todos os registros na nossa Galeria de Fotos.

Por Canal de Relacionamento da ACISB
Jornalista responsável: Mirela Ferreira (MTB 18.356)